Em sessão conturbada, Câmara da Vitória aprova projeto que proíbe debater gênero em escolas públicas

A Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão ignorou a recomendação expedida pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e aprovou, por unanimidade, nesta quarta-feira (06), o projeto de lei 069/2017, de autoria do vereador Toninho Nascimento (PRB), que propõe a proibição da inserção na grade curricular das escolas do Município de Vitória de Santo Antão a orientação política pedagógica aplicada à implantação e ao desenvolvimento de atividades pedagógicas que visem a reprodução do conceito de ideologia de gênero.

“Quando decidimos colocar esse projeto, ouvimos o apelo da família vitoriense”, disse Toninho Nascimento (PRB), autor do PL. Comentando sobre a recomendação do MPPE, o parlamentar afirmou: “esta casa tem o poder de aceitar ou não”.

A votação no plenário Juarez Cândido Carneiro foi acompanhada por dezenas de pessoas. Com cartazes e camisas, movimentos contra e a favor do projeto se manifestavam. Durante da discussão do PL, no pronunciamento de Marcos da Prestação (PV), o clima esquentou. “Só queremos respeito aos nossos filhos e nossa família. Estamos defendendo a ética”, frisou o vereador.

Reivindicando o uso da tribuna popular, um grupo contrário ao projeto iniciou discussão. O presidente da Casa, Novo da Banca (PSD), destacou que não houve nenhum pedido protocolado pelos manifestantes. Com ânimos, exaltados a sessão foi suspensa por cinco minutos.

Retomado os trabalhos, em rápida votação, o projeto foi aprovado por unanimidade. As manifestações nas galerias se intensificaram e Guarda Municipal, que acompanhava a sessão por medidas de segurança, foi acionada para retirar populares. Sem conseguir o controle da situação, a reunião foi encerrada sem a votação dos requerimentos da ordem do dia, que deverão ser apreciados na próxima quarta-feira.

O PL segue agora para sanção ou veto do prefeito Aglailson Júnior (PSB). A recomendação do MPPE também foi direcionada ao gestor, para que na hipótese de aprovação, fosse exercido o poder de veto integral. De forma semelhante, o MPPE recomendou ao secretário de Educação, Jarbas Dourado.

 

Fotos: Thyago Leão/Blog Nossa Vitória

Este slideshow necessita de JavaScript.

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

2 comentários em “Em sessão conturbada, Câmara da Vitória aprova projeto que proíbe debater gênero em escolas públicas

  • 08/12/2017 em 7:19 pm
    Permalink

    É cada m*rda q esses políticos sem noção resolvem debater e polemicalizar, tanta coisa útil e importante como saúde, saneamento básico, creche, estradas, empregos, mas os idiotas vão perder tempo com inutilidades, mente vazia faz isso. Inversão de valores parece ser norma agora.

  • 10/12/2017 em 6:29 am
    Permalink

    Concordo com vç amigo…aquilo são um bando de político vagabundo e semi analfabetos que não sabem nem debater um assunto, quanto mas votar alguma pauta importante para o município….LIXO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *