Bancada pernambucana discute liberação de emendas

Em tempos de escassez de recursos, a bancada pernambucana se reunirá nas próximas semanas para discutir a proposição de emendas para a Lei Orçamentária de 2018. Os encontros serão realizados nos dias 10 e 17 deste mês. O prazo final para a apresentação das propostas é dia 20. Ao todo, os parlamentares do Estado possuem 19 emendas, sendo tradicionalmente destinadas três para ações do Governo do Estado e uma para a Prefeitura do Recife.

Apesar da formalidade, o coordenador da bancada pernambucana e deputado federal Carlos Eduardo Cadoca (sem partido) lamenta que o número de execução das emendas caiu drasticamente desde o início da crise econômica e política.

“Desde o início da crise para cá, a liberação caiu muito. Em 2016, apenas R$ 34 milhões foram empenhados e não sei nem mesmo se foram executados. Nunca houve uma execução plena, mas antes tinha, pelo menos, uma execução entre 30% e 50%. Em 2016, apenas uma emenda foi empenhada. Mesmo assim, é importante discutir e reforçar os pleitos na lei orçamentária”, afirmou.

A queda também se reflete nos valores destinados para emendas das bancadas pernambucanas. O valor era de R$ 429 milhões em 2014, R$ 545 milhões em 2015, R$ 378 milhões em 2016 e R$ 344 milhões em 2017.

Nesta semana, poderão ser colocados para votação os projetos de lei 9/2017 e 14/2017. As matérias se referem a liberação de R$ 112 milhões para a Adutora do Agreste e R$ 60 milhões para o Presídio de Itaquitinga. Os recursos foram negociados em articulação entre o Governo Federal e estadual.

 

Blog da Folha

Foto: Peu Ricardo/Arquivo Folha

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *