Trabalhadores rurais cobram respostas de Câmara diante do Palácio

Manifestantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado Pernambuco (Fetape) e da Central Única de Trabalhadores (CUT) se concentraram na frente do Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo do Estado, na tarde desta segunda-feira (17). No último dia 4 de abril, o grupo entregou ao governador um documento com uma série de reivindicações, mas, como não receberam retorno, realizam essa manifestação.

Na pauta, estão a reforma da Previdência, seca, segurança pública, programa Chapéu de Palha, reestruturação de convivência com semiárido, agroecologia, educação no campo, regularização fundiária e cadastro ambiental. O grupo também cobra respostas sobre a criação de uma Secretaria Executiva da Agricultura Familiar.  O grupo realizou a concentração no início da tarde em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e saiu em marcha pelas ruas até o Palácio do Campo das Princesas. Por volta das 16h, manifestantes já estavam dentro do palácio com o governador.

Após reunião com os representantes dos movimentos sociais, Paulo Câmara fez um pronunciamento em frente ao palácio, para todos os trabalhadores, no qual ratificou seu comprometimento com a classe dos trabalhadores rurais. “Nosso compromisso é com uma série de ações de água, ela vai estar devidamente detalhada e trabalhada conjuntamente com os movimentos pra que a gente possa ter junto ações que envolvam a Zona da Mata, o Agreste, e que ao mesmo tempo garanta que as obras hídricas, que são tao importantes, como a adutora do agreste, não deixem mais de ser canalizadas e que possa ser entregue a população de pernambuco em 2018.”

O governador relembrou que o comprometimento do Estado e do seu partido com os trabalhadores rurais começou em 1963, com Miguel Arraes, e que hoje não vai aceitar que essa classe tenha menos direitos trabalhistas. “A gente não vai aceitar de maneira alguma alterações na reforma da Previdência”, afirmou. O governador ainda se comprometeu com as obras que vão levar água ao Interior do Estado, com a garantia de que o agricultor familiar tenha sua produção adquirida pelo Estado e com uma renda digna do trabalho que exerce no campo com a sua família.

Outras questões que Câmara voltou a afirmar seu comprometimento foram a segurança pública e a Educação. Segundo ele, para que a pauta dos trabalhadores seja desenvolvida serão necessárias reuniões com representantes desse movimento. Nesta tarde, Paulo afirmou que foram assinados decretos para garantir que essas comissões trabalhem junto ao Governo. Ele prometeu ainda que uma proposta será enviada à Alepe para que o programa Chapéu de Palha seja reajustado.

Folha de Pernambuco

Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *