Em sessão marcada por embates, Câmara da Vitória revoga doação de prédio a centro social

Embates entre as bancadas da oposição e situação marcaram a sessão ordinária desta quinta-feira (28), na Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão. Entre os projetos apreciados na reunião, estava o pedido de revogação da doação do prédio que sedia o Centro Social União e Trabalho, no bairro da Bela Vista.  O projeto, de autoria do prefeito Aglailson Júnior (PSB), esquentou o clima entre os parlamentares e foi aprovado por onze votos a favor, seis contra e uma abstenção.

A doação, realizada pela prefeitura em dezembro de 2016, havia sido aprovada por maioria dos votos da Câmara e tendo parecer favorável das comissões. No entanto, o prefeito atual justificou que a doação seria ilegal, por ter acontecido em ano eleitoral.

A bancada de oposição, no entanto, rebateu a justificativa do gestor, defendida pelos vereadores da situação. Por ter ocorrida após as eleições e tendo em vista o trabalho realizado pelo centro social, em atividade há 20 anos, a bancada votou contra a revogação.

Os parlamentares criticaram ainda na tribuna o tempo de envio do projeto à Casa Diogo de Braga. Para agilizar a votação, a presidência colheu assinaturas e dispensou a analise das comissões. Apontada como uma manobra, foi negada ainda, por maioria dos votos, a utilização da tribuna popular por Ozias Valentim, patrono do centro social. No plenário, membros e alunos dos cursos oferecidos pela entidade acompanharam a votação. Cartazes foram exibidos.

Sob vaias do público presente e pedido de calma do presidente da Câmara, Novo da Banca (PSD), parlamentares da situação se contradiziam. Inconformado com as manifestações da galeria, o vice-líder do Governo, Toninho Nascimento (PRB) mencionou ao público: “os incomodados que se retirem”. Agentes da Guarda Municipal acompanharam a sessão, no entanto, não foram acionados.

Apesar da anulação da doação do prédio – que volta a ser propriedade do munícipio -, o Centro Social União e Trabalho possui um comodato desde fevereiro de 2015,  válido por vinte anos, para a utilização do espaço. No entanto, a entidade teme que o Poder Executivo também tenha intensão de revogar. Questionado pela Oposição, o líder do Governo, Jota Domingos (PTC), não soube responder se existe essa possibilidade.

O placar foi formado pelos seguintes votos. A favor da rescisão: Danda da Feijoada (PPS), Marcone da Charque (PSD), Marcos da Prestação (PV), Frasão (PRP), Toninho Nascimento (PRB), Celso Bezerra (PSDB), Jota Domingos (PTC), Sílvia do Geral (PSB), Baixa Emiliano (PTC), Romero Querálvares (PSB) e Zequinha Moto-táxi (DEM). Contra a revogação: Xanuca (PSD), Geraldo Filho (PR), Lourinaldo Júnior (PMDB), Mano Holanda (DEM), André de Bau (PSD) e Irmão Duda (PSDC). Abstenção: Edilmilson de Várzea Grande (PMDB).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

4 comentários em “Em sessão marcada por embates, Câmara da Vitória revoga doação de prédio a centro social

  • 28/04/2017 em 8:44 pm
    Permalink

    É um absurdo tira o direito adquirido por pessoa que buscar tira seu sustento daquele lugar por camprixo de interesse de algum vereadores que colocamos na casa Diogo de braga

  • 29/04/2017 em 12:57 am
    Permalink

    Vitória sempre foi um palco de politiqueiros e homens que nunca pensam no bem comum e sim no seu próprio umbigo, mais o que a Casa Diogo de Braga fez nessa ultima quinta feira, dia 28 de abril. é no minimo vergonhoso, desrespeitoso e mostra que o coronelismo na política de Vitória ainda não acabou e vai durar muito tempo…
    Quantos prédios, terrenos e etc foi distribuído a torto a direito em Vitória de Santo Antão?
    basta lembra a invasão da linha férrea na cidade, e tantos absurdos… Só por que a Referida entidade é da oposição? Será visando as próximas eleições, será uma maneira de evitar que alguma oposição cresça?
    simplesmente tudo isso foi vergonhoso, desonroso tanto com a história do centro Social, como pra história de um cara que muitas vezes atendeu e deu inúmeras idéias a tantos vereadores…
    Isso é uma Vergonhaaaaaaa.

  • 29/04/2017 em 5:05 am
    Permalink

    NOSSO FUTURO PAÍS TERÁ QUE PROMOVER CURSOS DE CIDADANIA PARA CANDIDATOS A CARGOS PÚBLICOS NO PAÍS, NÃO ATINGINDO NINGUÉM QUE NÃO É MINHA INTENÇÃO, MAS A SOCIEDADE DE HOJE BEM INFORMADA NÃO MERECEM POLÍTICOS DESENFORMADOS, VEXAMES E CONTRADIÇÕES EM TODO PAÍS NÃO SÓ EM NOSSA CIDADE SÃO CONSTANTES POR CERTO POLITICO ATROPELAR OS DIREITOS DE OUTRO OU DO POVO, NOSSA CIDADE TEM COMETIDO MUITAS GAFES EM RELAÇÃO A CÂMARA DE VEREADORES E EXECUTIVOS, É BOM SABER A POPULAÇÃO MAIS INFORMADA É EXATAMENTE A MAIS PREJUDICADA POR NÃO ACEITAR POLITICA CORONÉIS, TUDO TEM QUE SER CONSULTADO NA SOCIEDADE, MAS AI VEM MUDANÇAS EXATAMENTE POR ESSE MOTIVO. ( MAESTRO FREIRE)

  • 29/04/2017 em 12:30 pm
    Permalink

    Moro no rio de janeiro sou vitoriense de coração mais se este vereadores não ver pelo lado do povo nada valerá a verdade e feliz a nação cujo Deus E o senhor e não o homem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *